Por que mudar para colocation? Conheça 7 razões

Tempo de leitura:

Sem dúvida os dados são o ativo mais precioso e importante de uma empresa. O que seria dela caso tudo se perdesse? Melhor nem pensar. E como essas informações precisam estar sempre disponíveis é preciso pensar na forma que são armazenadas e protegidas pela companhia.

Você, como CFO (Chief Financial Officer), precisa buscar garantias de que o investimento da sua empresa em infraestrutura de data center irá trazer o melhor custo-benefício.

Se sua empresa tem um data center in house, pode se deparar com a desafio de conciliar os custos com a sua manutenção, o que seria um obstáculo para o crescimento do negócio. E o modelo de data center colocation pode ser a melhor solução. Nele é possível terceirizar a infraestrutura física, mudando os seus servidores para um local especializado nesse tipo de serviço. 

E não pense que só porque sua empresa já usa várias aplicações isso não será possível. A companhia terá total controle usando seus equipamentos e servidores, com liberdade para cuidar do que realmente importa: fazer mais negócios!

Confira a seguir os principais motivos para acreditar que a migração para um data center colocation será um caminho disruptivo. 

Por que mudar para colocation?

Foco no seu core business pode ser uma das principais razões para mudar o modelo de infraestrutura de TI para um data center colocation. Internet das Coisas (IoT), Inteligência Artificial, Ciência de Dados: que tal seu time de TI (Tecnologia da Informação) se dedicando a esse tipo de projeto? A empresa precisa acompanhar as tendências do mercado, propor novos produtos e serviços, e certamente precisará de tecnologia para isso. 

Você como CFO pode ajudar sua empresa e entender que direcionar seus profissionais de TI para atividades assim e abrir mão da preocupação com escala e segurança de um data center in house é uma opção vantajosa. 

Para os profissionais da área é um desafio promover projetos de inovação para atender novas necessidades dos negócios e ao mesmo tempo manter os serviços e toda a infraestrutura de suporte operando em níveis elevados. 

E no modelo de data center colocation, posições de contingência, conectividade, e a preocupação com escala e segurança é do fornecedor especializado.

Vantagens do colocation x outros modelos

O colocation é vantajoso pois proporciona escalabilidade e eleva a qualidade dos serviços de data center da sua empresa. Isso implica dizer que, além de passar a dispor de profissionais para projetos de inovação do seu negócio, você ainda impactará positivamente as demais áreas da companhia. 

No colocation, segurança e disponibilidade são palavras de ordem. E não há melhor investimento quando o assunto são os dados da sua empresa. 

Agora conheça 7 benefícios diretos da migração para colocation: 

1. Aumento da segurança física: Você garante que as informações do seu data center, caso ele seja in house, estão seguras? Difícil responder. Já no caso do modelo colocation:

  1. A entrada só será permitida para pessoas previamente autorizadas. O local costuma ainda, ter diversos pontos internos de checagem e o ambiente dos servidores tem a entrada limitada ao mínimo de pessoas possível.
  2. Outro ponto a ser ressaltado é a prevenção à incêndios. São seguidos protocolos de prevenção a incêndios, com sistemas de monitoramento nas partículas de ar, supressão de gás e sistema de sprinklers a seco, para não afetar os equipamentos.

2. Infraestrutura de ponta: Um data center colocation foi projetado para essa finalidade, não adaptado. Por isso, toda sua construção é pensada em prol da disponibilidade, conectividade e segurança dos equipamentos que lá estão:

  1. Climatização, conectividade e energia, tudo é pensado para oferecer o máximo possível de confiabilidade.
  2. Entradas redundantes de fibra ótica, geradores de última geração, múltiplas fontes de energia e até uma subestação própria garantem tranquilidade na operação.

3. Hub de conectividade: O modelo de data center colocation tem uma rede dimensionada para alta performance. É um concentrador de entradas e saídas de telecomunicações que oferece mais meios físicos e lógicos para se conectar. Isso garante que os dados vão trafegar com maior confiabilidade, flexibilidade e opções para o time de redes otimizar e expandir sua malha de conectividade. Melhor ainda alocar sua infraestrutura em um data center Carrier neutral, quer dizer, você é totalmente livre para escolher e trocar de operadora, otimizando custos e sem burocracia.

4. Escalabilidade e replicação de modelo: Um data center colocation especializado em infraestrutura é concebido para garantir que seus clientes consigam expandir de forma personalizada, sem dificuldades, com a mesma qualidade e com um prazo curto de entrega. 

5. Serviços profissionais por demanda: Caso um servidor tenha instabilidade na madrugada de um feriado é mais rápido que um técnico local faça o ‘reboot’ emergencial da máquina. No modelo colocation também é possível contar com suporte remoto, suporte a projetos e pagamento de serviços por uso. Tudo com SLA (Service Level Agreement) garantido.

6. Suporte a novos negócios: Confiar sua infraestrutura de TI em um data center é pensar além da infraestrutura. Ao não ter mais o ‘trabalho’ de procurar novos fornecedores de link, por exemplo, é possível canalizar essa energia para melhorar o relacionamento com parceiros e clientes, fomentando novos negócios. Assim, um data center que possui um programa que estreita a relação entre os próprios clientes, fornecedores e parceiros, destacam-se pois gera possibilidades de negócios para sua empresa.

Desvantagens do colocation

O modelo de colocation, entretanto, pode não ser interessante para todas as empresas. Existem pontos a serem avaliados, para identificar o momento ideal de migração para o colocation. 

Confira, abaixo, 3 itens a serem avaliados antes de decidir por esse tipo de hospedagem:

  • Movimentação para cloud computing: se sua empresa já está com um projeto de migração 100% para nuvem bem definido, toda infraestrutura na cloud ou em andamento, talvez não seja uma boa opção. Caso o modelo a ser seguido é de hybrid cloud, Colocation será um ponto a ser desenvolvido.
  • Momento certo para moving: para que os servidores da sua empresa sejam instalados no ambiente do data center colocation, será necessário um planejamento detalhado, ambiente bolha (ambiente temporário) e parada técnica dos serviços. Dependendo do momento sazonal do seu negócio, pode ser mais interessante adiar essa mudança. 
  • Custo de migração: o processo de transferência para uma infraestrutura de colocation vai exigir uma equipe especializada para executar a migração, assim como um ambiente temporário até que a operação no data center colocation seja efetivada. Dependendo dos projetos da empresa, esse custo pode ser interessante em determinado momento.
  • Refresh de Parque tecnológico: Se sua empresa está com um plano definido de refresh tecnológico, talvez não seja o melhor momento de mudar para Colocation. Existe muito trabalho a ser feito e uma mudança com uma nova tecnologia pode ser um fator de impacto. Uma opção a ser considerada é realizar a mudança do parque atual e, já estabelecido em um ambiente Colocation, realizar o refresh com parcimônia. 

Nenhum desses fatores é impeditivo para o modelo colocation. Mas é importante que sejam analisados, para que o processo aconteça no melhor momento para gerar retornos mais imediatos do investimento, além de evitar eventuais problemas para a operação.

Um detalhe importante: para ter acesso a todos os benefícios que um data center colocation pode trazer para a sua empresa é preciso, em primeiro lugar, escolher o parceiro de negócio certo. Somente uma empresa que seja 100% focada nesse tipo de modelo será capaz de entender todas as suas necessidades e fazer o máximo para que elas sejam atendidas. 

O fornecimento ininterrupto e manutenção da infraestrutura, energia, refrigeração, conectividade e segurança é uma grande responsabilidade. Assim, é uma decisão estratégica contratar ou utilizar um data center especializado em colocation! 

Gostou do tema? Continue lendo o blog da ODATA para saber mais sobre o universo de data center colocation!

 

Comentários

Assine a newsletter