Como escolher o melhor data center para sua empresa?

Tempo de leitura:

Esta situação já deve ter acontecido na sua empresa: reunião de números e é hora de debater o resultado das vendas do mês que acaba de fechar. Os valores das vendas do e-commerce não foram nada bons e as explicações estão relacionadas à falta de funcionamento do site. Isso mesmo, o site fora do ar prejudicou o negócio. Segundo a sua área de TI (Tecnologia da Informação) quedas ou oscilações de energia, altas temperaturas, prazo de implantação prejudicaram a conectividade e disponibilidade da loja virtual, que atingiu pouco das metas estabelecidas.

Infelizmente questões relacionadas à infraestrutura no Brasil impactam diariamente a operação de muitas empresas. E o tema vai além dos investimentos em infra para logística, como rodovias e ferrovias. Estamos falando da aplicação de recursos em distribuição de energia elétrica, segurança e conectividade.

Problemas de interrupção no fornecimento de energia, por exemplo, não são raros nas grandes cidades. Em muitas épocas o Brasil passou por “apagões” noticiados no país, provenientes da falta de geração de energia ou de falhas em sua transmissão. Essas quedas causam transtornos para os moradores, gerando inclusive prejuízos financeiros.

Quando voltamos o olhar para as empresas, é preciso enxergar além do impacto em linhas de produção. O comprometimento dos processos de negócio também é um fato, ao passo em que todo o processamento e acesso aos dados de uma organização dependem da disponibilidade desses sistemas nos seus diversos tipos de data centers.

Para operações modernas, com necessidades de expansão e escala, ficar à mercê de situações como essas pode significar comprometimento de resultados e de toda sua operação. Ter seus serviços disponíveis está baseado na necessidade do negócio, e não pode ser restrito pela localização física. Um ecossistema de parceiros pode ajudar a permitir infraestruturas escaláveis e ágeis.

Identificar as melhores formas de manter a segurança de seus dados e do processamento deles é fundamental. Isso implica dizer que, pode ser necessário repensar o seu modelo de data center. Sua empresa precisa identificar qual é melhor para o sustentar o crescimento do negócio.

#Tipos de data centers

Para analisar o modelo ideal para sua infraestrutura de data center, você precisa analisar quais benefícios relacionados ao negócio podem ser alcançados quanto ao processamento e armazenamento dos dados. Na sua operação, dentre os pontos exemplificados abaixo, o que é mais impactante? 

  • Alta performance;
  • Melhor experiência do cliente;
  • Reputação corporativa;
  • Continuidade de serviço;
  • Geodiversidade;
  • Compliance.

A resposta desta avaliação vai ajudar a entender qual o melhor modelo para seu negócio. Vamos sintetizar aqui 3 opções:

Data centers in house

É o tipo clássico de infraestrutura de data center, onde um espaço físico é dedicado dentro da sua própria empresa. Eles podem tanto estar no mesmo prédio comercial (local físico) onde está sua operação ou terem uma estrutura em outro local. 

Claro que eles devem ser especialmente preparados para esse fim, considerando cuidados especiais com a infraestrutura do local: refrigeração, segurança, energia, cabeamento, manutenção preventiva e corretiva, compra de materiais, serviços compartilhados com o edifício, documentação junto à prefeitura, entrega de combustível para geradores, entre outros.

Esse modelo normalmente é a opção de empresas que possuem dados extremamente sensíveis, como no mercado financeiro e desejam ter controle total e compliance sobre sua operação. Ou ainda, de empresas que estão em fase de transição do modelo de negócios para infraestruturas digitais ou em nuvem.

Vale saber que, segundo relatório do Gartner, até 2025, 80% das empresas vão encerrar seu data center tradicional, contra 10% hoje.

Data center virtual ou em nuvem

Nesse modelo todo o armazenamento e processamento é feito em cloud computing ou nuvem. Os dados da sua empresa estarão em uma infraestrutura de data center onde todo o hardware (máquinas e servidores) e a gestão serão fornecidos pela empresa contratada pela companhia. As informações são acessadas remotamente. Nesse modelo não é possível visitar as instalações e a gestão de todas as ações fica por conta desse parceiro. 

Esses fornecedores vendem esta infraestrutura como um serviço e você vai pagar exatamente pelo que usa, com possibilidade de escala e redundância.

Importante verificar a solução pois alguns fornecedores de nuvem oferecem redundância sob contratação e não nativo. Além disso, seus aplicativos e estrutura devem ser compatíveis com a estrutura do fornecedor de nuvem. 

Por falar em redundância, algumas empresas que têm seus serviços em nuvem, também podem optar por ter uma espécie de cópia de segurança no próximo modelo, o colocation.

Colocation

No colocation, um fornecedor oferece suas instalações para que as empresas coloquem seus equipamentos de TI. É dessa empresa a responsabilidade de fornecer e monitorar a infraestrutura de rede de dados, refrigeração, energia e segurança: 24 horas por dia, todos os dias do ano.

Dentre os serviços oferecidos por data centers em colocation, estão a neutralidade de operadoras, serviços habilitados para nuvem, acessos por meio de redes seguras, requisitos muito rígidos de segurança de acesso e prevenção incidentes, como incêndios, entre outros. Trata-se de uma infraestrutura confiável inclusive quanto ao fornecimento de energia.

A melhor forma de avaliar um data center colocation é através de uma visita. Existem muitos fornecedores que atuam nesse mercados mas muitos poucos que realmente nasceram para ofertar colocation com foco e qualidade.

Esse modelo é ideal para companhias que desejam continuar com seus equipamentos, optam por solução híbrida ou mesmo provêem serviços, mas que preferem que uma empresa especializada faça a gestão da infraestrutura envolvida, com modernidade e foco. Ou para empresas que se sintam mais seguras, tendo, por exemplo, segurança e poder de atuação, caso ocorram problemas com seus serviços em nuvem, como citamos acima.

Os tipos de data centers e os serviços oferecidos variam. Então, é importante o alinhamento com sua área de TI. Faça um plano com base nas necessidades de negócios e repense seu modelo de data center não apenas com base na infraestrutura física. 

Avalie a possibilidade de contar com parceiros especializados, assim como os serviços oferecidos por data centers para ter uma infraestrutura ágil e flexível que vá responder a novas iniciativas para seus negócios. A transformação digital está mudando a forma de trabalho e exigindo cada vez mais das empresas. Se sua especialidade não é infraestrutura de TI, talvez seja hora de contar com um parceiro que seja.

Comentários

Assine a newsletter