Checklist: qual o momento certo para mudar seu data center?

Tempo de leitura:

A tecnologia transformou o modo como os negócios são gerenciados. Cada vez mais, as empresas priorizam o investimento em uma infraestrutura de TI adequada. Em muitas organizações, o data center, por exemplo, já é um recurso indispensável, que funciona como se fosse o coração dos sistemas. Porém, ele pode deixar de funcionar com perfeição e comprometer o fluxo de processos.

Por isso é fundamental saber precisamente qual o momento de mudar seu data center. E para garantir a execução de todas as atividades com agilidade, eficiência e segurança, a mudança proposta para seu data center deve acompanhar a evolução das metas de negócios.

Mas como saber qual a hora de mudar o tipo de data center da sua empresa ou investir em melhorias no modelo que você já tem?

Se essa parece uma pergunta difícil de responder, não se preocupe. Preparamos um checklist completo para que você possa se orientar. Confira.

#1 Levante a idade do data center

A tecnologia evolui em um ritmo cada vez mais veloz. Por isso, as estruturas e as ferramentas costumam ficar obsoletas rapidamente. Considerando esse aspecto, é fundamental saber precisamente há quanto tempo foi construída a estrutura do data center. Quanto mais recente, maior a possibilidade de sua infraestrutura ser o estado da arte nos quesitos modernidade, segurança e escalabilidade.

Já uma instalação de data center que está envelhecendo costuma apresentar problemas comuns, como falta de espaço, refrigeração cara e ineficiente, bem como uma infraestrutura inflexível para dar suporte a um crescimento rápido.

#2 Verifique a ocorrência de falhas

Um dos principais sinais que indicam que é preciso reavaliar seu data center é a reincidência de falhas. Isso porque elas têm o potencial de serem fatais para a imagem da empresa.

Em casos mais extremos, dependendo do tipo de falha e do tamanho dos prejuízos gerados, há o risco de comprometer, inclusive, as operações da organização. Geralmente, as falhas mais comuns já são derivadas de data centers mal planejados no que se refere, por exemplo, os sistemas de climatização e de eletricidade, essenciais para a disponibilidade do ambiente.

Os erros de software - como os sistemas desatualizados - também podem comprometer o bom funcionamento do data center, ameaçando a confiabilidade dos processos e levando à perda de dados.

O desafio de evitar paradas não programadas e outras falhas começa no planejamento adequado infraestrutura para o negócio. Daí a importância de priorizar a disponibilidade do data center.

#3 Avalie a segurança e a confiabilidade do data center

A melhor opção para armazenar e processar de dados corporativos é o data center. E é justamente por ser um ambiente tão essencial para a empresa que precisa também ser totalmente seguro.

Verifique se com a estrutura atual é possível eliminar pontos falhos, como confiabilidade de informações e erros de redundância. Além disso, avalie a quais riscos o ambiente está exposto para protegê-lo de possíveis ameaças.

Já existem no mercado serviços que oferecem data centers com um conjunto de soluções específicas e integradas de alta confiabilidade. A estrutura garante tanto a segurança física dos dados - com sistema de controle de acesso com cinco níveis de segurança, equipamentos de leitura biométrica, leitores de proximidade, fechaduras magnéticas - até a segurança lógica, com equipamentos de firewall e detectores de DDOS de última geração.

#4 O data center atual não oferece escalabilidade

Em muitas organizações, os gestores diagnosticam que a estrutura de TI está inadequada para o novo momento da empresa quando notam que o sistema não tem mais o mesmo poder de resposta.

Como o data center centraliza as operações e a infraestrutura de TI, armazenando, gerenciando e disseminando os dados, ele precisa ser escalável e acompanhar o crescimento da empresa.

A capacidade de expansão do sistema, sem perda do seu desempenho, garante escalabilidade ao data center e tranquilidade aos gestores. Afinal, eles têm certeza de que a plataforma tem estrutura para suportar a evolução da empresa sem comprometer os processos. Além disso, um ambiente elástico garante ainda otimização e minimização de custos.

#5 Busque o melhor data center com um provedor especialista

Depois de saber qual a hora de mudar o tipo de data center da minha empresa, o próximo passo é buscar identificar quem pode ajudar nessa mudança. Qual é o melhor provedor de data center do mercado? Quais critérios preciso avaliar, antes de contratar?

Certifique-se de que o fornecedor do ambiente dispõe de:

  • atualização e manutenção de software e hardware;
  • certificações Tier e níveis de disponibilidade acima de 99,6%;
  • flexibilidade, com possibilidades extras de energia e conectividade;
  • bons níveis de SLA (Service Level Agreement) e confiabilidade alta;
  • disponibilidade 24 horas por dia, sete dias por semana, com equipe especialista.

#6 Acompanhe a implantação em tempo real

Feita a escolha do data center e do provedor, é hora de monitorar e controlar a migração. O cuidado nesta etapa é fundamental para neutralizar os riscos de perdas e danos aos dados e sistemas da empresa durante o processo.

Afinal, não basta saber qual o momento de mudar de data center. É fundamental planejar e acompanhar cada movimento da migração, de modo que ela traga somente resultados positivos para a organização.

Por que mudar para colocation e apostar no novo?

Se você avaliar esses pontos e perceber que é preciso migrar para um data center mais robusto, esse é o melhor momento para direcionar investimentos em Opex (Operational Expenditure), com o modelo colocation.

Neste modelo de data center as empresas mantêm seu próprio equipamento, em um espaço dedicado, compartilhando da escala do data center no que diz respeito à eletricidade, banda internet e time de operações.

Com o colocation, o cliente tem controle completo sobre o seu equipamento e disponibilidade, 24 x 7 x 365 em uma das melhores infraestruturas de data center. Ou seja, é a garantia de um serviço flexível, com tecnologia de ponta e alta qualidade.

Proponha a sua área de TI uma avaliação destes critérios e, se for área de promover uma mudança no seu data center, busque o melhor modelo e o parceiro ideal. Você pode baixar esse ebook para saber mais sobre os fundamentos básicos para escolher os serviços de data center.

New call-to-action

Comentários

Assine a newsletter